domingo, 10 de agosto de 2008

28 - Gigante


Eu lembro.

Do gigante que me fazia voar.
Do brinquedo aos pés da cama, acreditando que outro "papai" havia deixado aquele presente ali.
Do ar sisudo ao examinar minhas primeiras letras e do riso solto enquanto lia uma revista em quadrinhos.
Do belo rosto moreno e dos grandes olhos negros.
Do carinho de sua mão e da dor da palmada.
Do cantar uma cançãozinha boba só para a gente dançar junto.
Do almoço e do jantar, ele sentado na cabeceira da mesa.
Eu sempre lembrarei.

Faz muito tempo que o gigante fechou os olhos e voltou a abrí-los em outro patamar.
Lá, ele caminha observando crianças aladas, lembrando de outras que cá na Terra, continuam a andar.
Seus pequenos gigantes.

Te Amo, Pai.


Para o Sr. José (in aeterna memorian)

4 comentários:

Giane disse...

Feliz Dia dos Pais.
Para os pais terrenos e os alados como o meu: beijos mil!!!

1/4 de Fada disse...

O meu pai continua a ser o grande homem da minha vida! Insubstituível...

su disse...

Para todos os pais que devotam a sua vida aos seus filhos, que os amam e estimam como o seu bem mais precioso.
Bela e sentida homenagem.
De alma sensível e saudosa.

Beijinhos ternurentos.

f@ disse...

Os olhos do pai... as sim mesmo infinitos...
Obrigada pela visita às nuvens e parabéns pelo teu belo espaço...
Levo teu limk para as nuvens
beijinhos

Related Posts with Thumbnails