sexta-feira, 3 de outubro de 2008

57 - Quatro Décadas



Da quarta-feira quente que nasci
Havia no céu um disco crescente
Seis meses depois tiraram a foto
Em que eu aparecia rechonchuda
Com grandes olhos escuros, curiosos e reluzentes

Aos quinze anos
Minhas idéias vagavam por oceanos
De uma energia infinita
Impressão que não se vai perder nada
Que tudo é só hormônios, prazeres e alegria
E estava a meio caminho da jornada da Vida.

A caminhada prossegue com novas experiências
Vou tomando mais ciência das coisas
Nem tudo é como se parece
E tento convencer que não é bem assim
Até o meu mundo cair...

E caindo em mim, recolho os pedaços
Seguindo, mais cuidadosa e serena
Observando melhor o caminho
Aprendendo a ler mapas, tomando atalhos
Que façam chegar mais segura ao meu destino...

4 comentários:

Giane disse...

E se a Vida começa mesmo aos quarenta o que dire?

Gugu-dadá?

Beijos mil!!!

1/4 de Fada disse...

A vida começa quando nós queremos. Acredito firmemente nisso.

Path! disse...

Eh....eh como aquela frase neh:
"A gente não pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas pode começar agora e fazer um novo fim."
E nunca eh tarde demais pra isso...
Parar pra pensar e refletir eh preciso e bom, sempre.
Agora é praticar.


bjaum Giiii
tdo de bom pra vc! ;D

Quase Trinta disse...

Acredito q quando amadurecemos, através da boa e más experiências, a vida começa a se tornar mais leve pois começamos a ve-la com outros olhos

beijos linda

Related Posts with Thumbnails