domingo, 25 de janeiro de 2009

88 - Luzes da Cidade


Quando chega a noite
Eu não sei.
Sinto algo novo
No ar.
Há estrelas no céu
Há estrelas na terra.

Estou sozinho, não solitário
Em um apartamento
No último ou em qualquer andar.
Da sacada admiro o panorama
E meus olhos fixam então

As luzes da cidade
Que lembram muitos olhares
Felicidade, alívio
De quem chega e ilumina seus lares.

Luzes da cidade
Que em outros lugares
Lembram pequenas constelações,
Em São Paulo
Formam um Universo sem fim.

De seres
De mundos diversos
De alegrias, tristezas
E paixões.
Aqui.

21 comentários:

Giane disse...

São Paulo, faz hoje 455 anos.
Terceira maior capital do mundo, coração financeiro do país, capital de negócios, cultura, gastronomia.
Suja, cinzenta, violenta, selva de aço e pedra.
Tantos títulos.
São Paulo não é bela.
Tem lugares bonitos, mas não é bela.
Mas, e daí? Como quase tudo que não é belo, tem lá o seu charme e gosto dela.
Gosto de viver e fazer daqui minha
Feliz Cidade!!!

Giane disse...

Ah, quase esquecendo:

Imagem: São Paulo à noite

Autor: Spyken

Link: http://olhares.aeiou.pt/foto2081325.html

Vivian disse...

...ah
tenho que discordar de ti,
minha linda, quando diz
que Sampa não é bela.

São Paulo não só é bela,
como tbm tem o maior coração
do mundo quando nos acolhe
a todos sem olhar raças, credos,
ideologias, e sim deixa-se
ser o berço de todos os
sonhadores de plantão.

há uma magia em suas praças
e jardins que mesmo em meio
a esta insanidade dos movimentos,
nos dá a certeza de que resistem
ao tempo e nos prsenteia com seu
verde que luta para se fazer
admirar.

amo São Paulo...AMO!

Feliz Niver, minha linda cidade!

f@ disse...

Uni verso de luzes a incendiar corações... as luzes do nosso interior e as das cidades as duas na encantam...

Beijinhos das nuvens

Gilbamar disse...

Já estive diversas vezes em Sampa, mas essa megalópolis sempre me surpreende com sua beleza e grandiosidade. São Paulo é linda tanto de dia quanto à noite, e apesar de tanta violência ainda é o lugar onde eu gostaria de morar.

Fraternal abraço do amigo Gilbamar.

Em busca da auto estima perdida disse...

OI amiga , vc como sempre tão carinhosa e atenciosa com minhas neuroses , muito obrigada por sempre visitar meu Blog e preencher-me com suas palavras .
Adoro as suas poesias ... Vc é mto talentosa garota , tb adoro escrever !!!
Bjos e ótima semana
Gra

Karine Leão disse...

Giane, minha querida amiga! (sem ressalvas, pois é assim que a sinto: QUERIDA AMIGA!)

Não conheço São Paulo, mas ainda quero conhecer! Parabéns a essa cidade que como todas as outras, tem seus encantos e dissabores e parabéns a você pelo post e pelo amor a esse pedaço de concreto que tem dentro do coração chamado São Paulo!

Saudades enormes,linda!

Beijos Karinhosos,

Karine Leão disse...

Giane, minha querida amiga! (sem ressalvas, pois é assim que a sinto: QUERIDA AMIGA!)

Não conheço São Paulo, mas ainda quero conhecer! Parabéns a essa cidade que como todas as outras, tem seus encantos e dissabores e parabéns a você pelo post e pelo amor a esse pedaço de concreto que tem dentro do coração chamado São Paulo!

Saudades enormes,linda!

Beijos Karinhosos,

Quase Trinta disse...

Ficou linda a homenagem que fez a cidade que nunca dorme...
Adoro SP...adoro vc

bjs

Maycon Ramos disse...

Oi Giane!
Que lindo, hein?! Mto profundo... adorei!!!
Bjos!

Américo da Conceição disse...

Olá Giane,
Passa no meu blog e vê o desafio que te lanço!

Bjs

meus instantes e momentos disse...

gosto do teu blog, gosto de voltar sempre aqui.
Maurizio

®tossan disse...

Viva Sampa! Gostei do poema urbano.

O rio

Uma gota de chuva
A mais, e o ventre grávido
Estremeceu, da terra.
Através de antigos
Sedimentos, rochas
Ignoradas, ouro
Carvão, ferro e mármore
Um fio cristalino
Distante milênios
Partiu fragilmente
Sequioso de espaço
Em busca de luz.
Um rio nasceu.
V. de Moraes
Beijo

Américo da Conceição disse...

Olá !!!
Passa pelo meu cantinho, tenho lá um desafio para ti...

Bjs

1/4 de Fada disse...

Se há coisas de que eu gosto é de ver as janelas todas iluminadas á noite e ficar a imaginar as vidas que estão para lá delas... nunca fecho as cortinas da minha casa!

su disse...

Dá sempre um ar tão acolhedor ver as luzes das casas acesas pela noite dentro...rompe com qualquer sensação de solidão!
Tenho familiares em São Paulo que aí moram para mais de cinquenta anos! :)

Angel of Light disse...

Olá querida!

Não conheço São Paulo, mas pela tua descrição deve ser bem bonita, bem "iluminada"...

Gostei bastante.

Beijinhos de Amor e Luz!

Amanda Maria disse...

Oi Giiiii

Que bom que você gostou da frase, peguei um ditato latim e adaptei.

Já estou bem melhor, obrigada pelos votos, ando ainda meio p baixo as vezes mas são coisas que devemos conviver.

Bjuxxx amiga-irmã!!!

f@ disse...

Olá Giane,

Desafiei-te para o 161... lá nas nuvens

Beijinhos e bom fim semana

Ananda disse...

quando chega a noite eu só penso em dormir para nunca mais acordar
:]



http://opniaoinutil.blogspot.com/

D.Ramírez disse...

Sempre falo que São Paulo só é boita a noite, basta ver quando o aviao pousa. E essa foto noturna pronamica diz o mesmo.
Sou de Sampa, mas nao acho ela fotogenica, salvo a noite.
Adorei seu poema.
Besos

Em tempo, adorava caminhas na av. paulista a noite, de ponta a ponta..fazem anos q nao faço isso.

Related Posts with Thumbnails