segunda-feira, 11 de julho de 2011

170 - RespirAr


 É assim: procuramos escrever, trocar e ler - imagens e textos criativos de conteúdo elevado que nos tire em parte da rotina de nosso dia-á-dia, nem sempre tão agradável.
Buscamos de maneira um tanto calma (jamais vamos aparentar desespero) por Palavras que nos traduzam e descrevam de uma maneira precisa o que por vezes não conseguimos descrever ou traduzir através de nós mesmos.
E seguimos nossas Vidas, buscando sempre de maneira cordata, educada, controlada, não chorar, espernear, queixar, dar vazão de maneira dramática as nossas emoções.
Elas ficam represadas, apertadas, comprimidas, entocadas, cercadas, presas dentro da gente.
Até o dia em que as comportas, as cordas, as cintas, as cadeias, as cercas arrebentam e das duas uma: ou adoecemos ou... morremos.
Como bons vasos que somos, morrer ainda está um tanto longe, acabamos por adoecer.
E pela primeira vez em quatro décadas, tive que migrar de consultório em consultório, pronto-socorro em pronto-socorro, dopar-me em um mar de remédios, para de alguma forma, "curar" o que Eu tinha.
Simplesmente não conseguia respirar. O ar, que sempre passou pelo meu corpo de maneira tão discreta, simplesmente recusava-se a passar. E se passava, haja barulho, ronco, dificuldade...
Me vi impossibilitada de fazer muitas coisas: trabalhar, fotografar, participar do grupo de teatro, sair com os amigos, caminhar... Até dormir virou uma "aventura arriscada"... 
Queixar-se nem sempre é a melhor coisa a fazer, mas não queixar-se só para não incomodar os Amigos, é bobagem.Quem for Amigo, há de sê-lo nos melhores e piores momentos.
Quem for de Boas Palavras, há de sê-lo nas melhores e piores Palavras.
Desejo que como muitos outros cantos o Caderno de Páginas Amareladas passe sempre uma mensagem de Otimismo e Esperança.
Todavia hoje, não pedirei desculpas por esse desabafo. Já escrevi que gostaria de Ser Feliz, vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana, durante o ano todo. Mas não dá. Pelo menos para mim. Não dá.
Estou em processo de Recuperação.
Descobri que Você pode ter tudo, mas se não tiver Saúde, Você não tem nada.
E se tiver Saúde, ainda que não tiver nada Você tem tudo.

E quero TUDO o que tenho direito.
Sem falsos ornatos ou sentimentos.
Sem represas ou ofensas.
Meu Eu, meu Ar.
Pleno. Respirar.
Amar.







5 comentários:

Giane disse...

Não vou ficar me segurando para agradar ninguém!
Não "endeuse" ninguém.
Isso vale para Você que está aí, e leu este post.
Chore, berre, grite através das letras se for preciso.
Só não desista.
INSISTA!
Acredite: Você vale á pena!!!
(OvO)

nadiavida disse...

Adooooooooooreeeeeeeeeeeeei! era o que eu precisava pra começar a segunda-feira e a semana.... Ahhh tô seguindo tb. "Passarinharei" sempre por aqui..Beijos de algodão doce minha amiga querida! Obrigada! Sempre!

Dri disse...

oie,vim saber de vc,td bom!!!tenha uma linda quarta feira.
bjks Dri

CGS disse...

Nem sempre somos capazes de ser felizes. Nem sempre somos capazes de respirar. Por vezes, até viver parece uma tarefa demasiado difícil - só conseguimos sobreviver. Acredite que sei do que está a falar. Acredite também que sei que passa. Tudo passa, o que é bom e o que é mau.
Beijinhos, Amiga dos Bons e dos Maus Dias.

Georgia disse...

Giane, tudo bem contigo?

Geralmente nao percebemos o quanto a saúde é valiosa, somente qdo estamos doente. Falamos nela quase em todos os assuntos. Nos aniversários desejamos saúde. Mas viver com saúde muitas das vezes significa uma outra coisa.

Belo texto.

Boa semana


Bjao

Related Posts with Thumbnails