domingo, 13 de maio de 2012

184 - Querida Mãe, Obrigado...




Obrigado por me criar com Amor. Obrigado por conversar comigo e me fazer companhia enquanto Eu estava na barriga. Obrigado por não me retribuir as pancadas, enquanto Eu chutava por dentro. Obrigado por não alegar seus enjoos matinais do primeiro trimestre, seus tornozelos inchados e suas dezessete horas, trinta e três minutos e dezesseis segundos de trabalho de parto.


Obrigado por dizer que meu nascimento foi o dia mais extraordinário da Sua Vida.


Obrigado por desamassar as minhas orelhas quando Eu deitava de barriga para baixo. Obrigado por soprar beijocas com barulho de traque na minha barriga. Obrigado por dizer "Mamãe... Mamãe... Mamãe" um milhão de vezes, até Eu conseguir repetir.


Obrigado por nunca se esquecer de me alimentar. Obrigado por pegar do chão a minha colher ou a minha tigela doze vezes por refeição. Obrigado por me fazer abrir a boca dizendo "Lá vai o aviãozinho". Obrigado por limpar a sujeira todas as vezes que o aviãozinho encontrava turbulência e se derramava todo em cima de Você.


Obrigado por me treinar para usar o penico e ficar tão orgulhosa quando Eu consegui fazer direito. Obrigado por me dizer que não tinha importância Eu cair, que o "dodói" logo passava. Obrigado por se manter calma durante os meus terríveis dois anos e os meus totalmente exaustivos três anos e os meus pavorosos quatro anos e... Obrigado por não me deixar ser "a causa da sua loucura".


Obrigado por limpar meus bigodes de chocolate com seu onipresente paninho úmido. Obrigado por passar cuspe nos dedos para abaixar aquele meu cacho de cabelo rebelde. Obrigado por limpar meus ouvidos, dizendo que era para Eu não ter orelhar cabeludas, feito o vovô.


Obrigado por dizer a todas as suas amigas que Eu era uma criança prodígio.


Obrigado por... Obrigado por... Não, o óleo de fígado de bacalhau não vale um muito obrigado. Obrigado por me prometer que o tempo curava todas as feridas (a não ser que Eu arrancasse as cascas).


Obrigado por seus sorrisos maravilhosos. Obrigado por me ensinar a Agradecer. Obrigado por me distrair antes do médico me dar injeção. Obrigado por pedir ao médico para me dar um pirulito. Obrigado por seus enormes abraços e beijos.


Obrigado por uma infância extraordinária. Obrigado por me preparar para a Vida adulta. Obrigado por me dedicar os melhores anos de sua Vida. Obrigado por seus sacrifícios.


Obrigado por ser minha. E, acima de tudo, por ser a Melhor Mãe do mundo!


Scott Mattews

Imagem: Queridos Filhos
Texto da coletânea de crônicas e meditações "Insight" 
de Daniel Carvalho Luz - 3ª ed - 2001 -DVS Editora




Para a Matriarca. 
Para todas as Mães.
Com todo o Amor do mundo.

4 comentários:

Giane disse...

Disseram outro dia que Sou Forte.
Agradeci e expliquei que o Universo me ajuda no lado "invisível" da Força. Do lado "visível" a Força vem dEla. Minha Força reside na Presença, no Carinho, na Insistência dEla.
Sem minha Mãe, posso garantir, Eu não resistiria. E literalmente, Eu nada seria.

Te Amo, Mãe.

Giane disse...

"E como a Matriarca, são as melhores Mães do Mundo!!!
Você também faz parte dessa "tribo" de Mulheres Maravilhosas.

Beijos mil, Tur e Feliz Dia das Mães para Você!!!"

http://cartadetarot.blogspot.com.br/ 13/05/2012 - 19:04

Dulce Miller disse...

Que o Natal seja mais um momento em que todas as pessoas acreditem que vale a pena viver um Ano Novo. Boas festas, abraços de muita luz e paz! :)

GanhosWeb disse...

Olá!
Gostaria de ganhar uma renda extra com seu blog trabalhando 1 hora por dia com o seu computador?
Não se trata de vendas e nem indicar pessoas.
Acesse nosso site: http://ganhosweb.com

Related Posts with Thumbnails