domingo, 13 de setembro de 2009

124 - Confiança


A Matriarca não confia.
Ela diz que "Confiança é um fio que devemos ter preso somente conosco e com mais ninguém".

Não acreditar plenamente no outro é uma premissa válida, já que mal confiamos em nós mesmos.

Mas, desconfiar da maneira como minha mãe desconfia, pelo menos para mim, não funciona.
E ainda que um tanto "arredia" no começo, acabo confiando de maneira plena em determinadas pessoas.

Então, quando uma delas (ou mesmo eu) faz algo que abusa desse grau de confiança, pergunto-me se ela não tem razão.
Se vale mesmo á pena considerar tanto alguém e ainda, chamá-lo de Amigo.

Houve época em minha Vida que traí a confiança de pessoas que a despositaram em mim; que magoei pessoas que tinham consideração, que perdi Amigos por mentir ou agir sem pensar.
Fui perdoada em parte e na maior parte dos casos, não fui perdoada pelos erros que cometi.
Acredito que eles estavam certos.
Confiança depois de quebrada - mesmo colada - ainda terá um arranhão ou a "marca da cola" para lembrar o "conserto".

Claro, me arrependi e procuro - baseada nesses erros passados - aprender com eles, para não mais cometê-los.

E quando o erro é cometido comigo?

Procuro ficar em silêncio - mesmo porque, não tenho voz para discutir.
E acredito em Perdão e Amor.
Raiva, sim eu sinto.
Quando adolescente uma raiva de anos, com o passar dos anos uma raiva de meses, agora mais madura, uma raiva de horas. E o objetivo é com a melhor idade, chegar a uma raiva de segundos.

E tem a tristeza. Essa que ainda sinto por muito tempo.
Por causa dela, fico pensando se, de fato, a Matriarca e sua visão lógica e um tanto obcecada das relações humanas, não será a visão correta...


Para dois Seres que como Eu, estão aprendendo...
sp.19.08.09.qua.

Imagem: Kleber Silva


DURAN DURAN-COME UNDONE-1993

11 comentários:

Giane disse...

Esse texto, era para ter sido postado há quase um mês. A Vida com todo seu movimento pediu outros temas e ele foi guardado.

"Estranhamente", a ocasião para publicá-lo se deu nesse momento.

Situações embaraçosas ocorreram comigo e com pessoas que prezo.

Espero que como Eu, elas possam seguir com todo seu aprendizado.

E juntos possamos entender que o momento difícil passa. A Vida é uma professora sábia e para cada momento, uma nova lição.

Abro mente, olhos e principalmente o Coração, para aprender e compreender.

Boa semana para todos Nós!!!

Amigao disse...

Não existe amigo perfeito.Existe amigo perdoado.
É assim a vida.

Quanto a confiança sua mãe tá certa, mas a gente não consegue né?

Beijão do amigão

O Profeta disse...

Troquei as voltas a um Golfinho feliz
Afagei a cria de uma Baleia azul
Confundi uma nuvem com ilha encantada
Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

Aprisionei o olhar de uma gaivota
Enchi a alma com penas de imensa leveza
Enchi o coração de doce maresia
Adormeci nos braços da incerteza

Vem viajar comigo no meu barco de papel


Bom domingo

Doce beijo

Turmalina disse...

Ô querida...tenho uma matriarca semelhante e sei bem o que é perdoar quando é comigo...e hoje já nem tenho raiva de algumas coisas que escuto, em geral.
É...eu ando meio mal mesmo, me sentindo meio deslocada...rs...
Bjossss

Vivian disse...

...o maior tesouro que temos
nesta vida, é a sabedoria
adquirida pelos anos de
caminhada.

logo...
a mamys está coberta
de razão.

mas experiências são únicas,
pessoal e intransferíveis,
esta é a verdade de cada um...

paz no coração, e sigamos
aprendedndo, né linda?

beijo grande!

Zilma disse...

Oi, Giane...

As matriarcas são cuidadosas, mas às vezes um pouco demais. O "confiar desconfiando sempre" é ruim por um lado porque a pessoa não relaxa para a relação, seja ela de amor ou amizade. Fica sempre esperando um deslize, mesmo que mínimo, e ele acaba vindo já que ninguém é perfeito. Quer dizer, sofre por antecipação. Acho que é mais sadio o "confiar até que me prove o contrário". Se algo um dia acontece que pertube essa confiança, então a relação terá que ser revista e, dependendo do caso, a pessoa decide ou não dar mais uma chance ou encerrá-la. Mas só aí, com bastante maturidade, sem criar fantasmas fictícios. Tudo de bom para você! Beijos.

Morrigan disse...

Gi, sou exatamente com você, confio demais e já perdi a confiança de pessoas que prezo.
Umas me perdoaram, mas fica aquele clima ruim, outras não. O certo seria se perdoar primeiro e depois pedir perdão, e tem horas que não consigo fazer isso.
Acredito, como você, numa segunda chance, todas as pessoas merecem uma, eu tenho que me dar uma segunda chance.
Tenho também muita raiva e tristeza que as vezes me surpreende como alguém tão pequenina como eu ter tanta tristeza... Mas tudo tem que passar, não adianta se torturar não?

Beijos Amiga-Irmã.

silvioafonso disse...

.


Quarenta de tantos anos é tempo
suficiente para um voo alto e plano
por sobre a terra em redor da vida.
Se todo este tempo foi de festa, de
riso e alegria, não importa. O que
importa é do que a sorte lhe proveu.
Um perfume em cada canto. Um par
de braços sempre aberto a sua espera
e da boca o melhor dos beijos. Blogs,
textos e fotos. Passado e presente à
mostra. Retrato retocado, não por
vaidade, mas para se mostrar mais
linda aos amigos que em tempo lhes
dão a mão nesta corrente e esvoaçam
pelo céu afora rumo a primavera.

silvioafonso.





.

Morrigan disse...

Gi, passa lá no mulher acorrentada q tem surpresa p vc ^^

Bju

Du disse...

A vida prega peças nas nossas convicções e hoje estou me descobrindo alguém que ainda não sabe perdoar, não com o coração.

Vim te deixar um beijo e um abração de urso!

Humana disse...

Querida,a vida ensina-nos muita coisa.
Sempre me entreguei demais e coloquei as pessoas imediatamente no coração e tive muitas decepções. Hoje protejo-me mais mas quando é da nossa natureza ser assim é dificil a mudança.
A traição doi e há erros que podemos perdoar e outros que são incontornáveis. Somos nós que temos que nos tornar frios e desconfiados? Penso que não.
Apenas temos que aprender a discernir melhor quem são ou não os nossos AMIGOS!
Beijinhos e bom fim de semana.

Related Posts with Thumbnails